A importância da aparência

Narciso de Pintura Caravaggio - Exemplo de culto a beleza

Abstende-vos de toda aparência do mal. I Tessalonicenses 5:22
Sempre o ser humano deu importância a aparência, isto não é de hoje, veja o exemplo de Eva, ela foi atraída pela aparência (boa de comer, agradável aos olhos e desejável) Gênesis 3:6. Simplesmente hoje existem mais condições propensas para o exibicionismo, como: internet, fotos, cartazes, televisão, tudo isso de forma mais acessível e barata, além dos centros sociais, clubes e igrejas abrirem muito mais possibilidades de evidencia para as pessoas.
No meio disso existe um paradoxo no qual a aparência e ressaltada grandemente. Por um lado alguns pregam as “vestes santas” usando roupas longas e não utilização de adornos e jóias, e do outro lado prega-se que a aparência não é importante, porém adotam uma atitude na qual a aparência se sobressai ainda mais, com utilização de roupas sensuais e extravagantes, jóias e adornos. Como se vê neste paradoxo todos dizem que o importante é o interior, porém mostram o contrário. Vejamos o que a Bíblia diz.

O homem não vê com vê Deus.

...porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem olha para o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração. I Samuel 16:7b

É um fato bem claro que o homem julga pela aparência, veja o exemplo do profeta Samuel acima. Contudo, incentivamos sempre a não se fazer um julgamento pelo exterior, porém isso é praticamente impossível, a não ser, é claro, que Deus revele, como no caso de Samuel ou de Cristo que conhecia o coração dos homens; do contrario os nossos julgamentos são externos, pela aparência e no mais pela convivência.
Costumamos dizer que o que vale é a beleza interior, mas na prática fazemos o contrário! Contamos e avaliamos o que está por fora. Ou seja, os bonitos levam vantagens nos julgamentos humanos.

O mundo em que vivemos

Talvez você já deve ter ouvido falar de alguma seleção em que a pessoa foi dispensada pela aparência sem ter tido a chance de mostrar o seu interior. Veja que Davi quase foi excluído pela sua aparência (I Samuel 13:12), ele era ruivo de aspecto gentil (fraco). No mundo em que vivemos, normalmente se conhece a imagem de alguém, e depois, quando acontece, a sua personalidade, e se não fosse Deus Davi não teria chance alguma, haja visto que seus irmãos eram mais bem apresentáveis. Sendo assim, humanamente falando, a beleza exterior, pode ser classificada, a grosso modo, como a porta para a beleza interior. Se a porta é bonita a maioria se anima a entrar na casa, se não é, nem todos se animarão. E no mundo comercial, profissional e de certa forma, impessoal que nós vivemos, a porta está tendo um valor muito alto.

Classificação da beleza

A beleza pode ser classificada de duas formas.
A interior, ligada a coisas intangíveis, como a inteligência, simpatia, espiritualidade e comportamento no geral.
A exterior, ligada a corpo, rosto, roupas, etc. Existe um velho ditado que prega o seguinte: "Quem tem dois tem um, quem tem um não tem nenhum." Esse ditado é bem aplicável a esse tema. Se uma pessoa só dispõe de beleza interior ela tem que vencer na vida se valendo única e exclusivamente dela, se a pessoa só dispõe de beleza exterior, ela terá que vencer na vida se valendo apenas dessa. Se a pessoa possui as duas, ela possui mais recursos, mais versatilidade, e com isso, mais chances de prosperar. Isso não significa que quem só dispõe de uma beleza não irá prosperar, mas, quem tem as duas terá mais facilidades.
É claro que nesse momento estamos simplificando um conceito subjetivo em algo bipolar, tem ou não tem, mas, na verdade, a beleza esta nos olhos de quem vê, e variam de intensidade. Todavia, alguém que tenha 170cm de altura e 60Kg, tem uma chance maior de ser considerado bonito, do que alguém que tenha 170cm e 100Kg. Assim como alguém que fale corretamente e sem vícios de linguagem tenderá a ser considerado mais bonito do que alguém que a toda hora fala girias.
Enfim, conta o que está por fora, porque quase sempre o que as pessoas conhecem de em um primeiro momento é o exterior, e por vezes, se o exterior não agrada o suficiente, não é dada a chance de se conhecer o interior. Com isso, devemos estar bem externa e internamente.

Beleza como ajudante.

Quando se trata de beneficio da beleza não podemos deixar de citar o caso de Ester, que se tornou rainha do império dominante da época, pela vontade de Deus, porém cooperando a sua beleza.

E a moça pareceu formosa aos seus olhos, e alcançou graça perante ele; pelo que ele se apressou em dar-lhe os cosméticos e os devidos alimentos, como também sete donzelas escolhidas do palácio do rei; e a fez passar com as suas donzelas ao melhor lugar na casa das mulheres. Ester 2:9

Ester alcançava a graça de todos que a viam, ela com certeza era uma jovem muito bonita e simpática. E Deus usou estes atributos para colaborarem com a salvação do povo de Israel.

A beleza esta nos olhos

O que a nós parece bonito em outro tempo pode até se repulsivo, veja o exemplo de Jacó, ele se enamorou por Raque, mas, veja as característica das duas irmãs Raquel e Léia:
Léia tinha os olhos enfermos, enquanto que Raquel era formosa de porte e de semblante. Genesis 29:17
Raquel era forte (para os conceitos de hoje “gordinha”) e Léia era magra e tinha os olhos enfermos “talvez vesga”, apesar de dizermos que o amor é cego, não parece que foi este o caso de Jacó.
Notadamente perceba que se você gosta de arte, e examinar os quadros antigos, com pinturas de mulheres, perceba que elas são sempre bem robustas, veja a exemplo das pinturas de Eva, isso era simplesmente os conceitos de beleza feminina antiga, na qual a mulher bonita tinha de ser forte.

A Bíblia não condena a beleza mas ressalta que ela é passageira.

O vosso adorno não seja o enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de jóias de ouro, ou o luxo dos vestidos, mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que és, para que permaneçam as coisas. Porque assim se adornavam antigamente também as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam submissas a seus maridos. I Pedro 3: 3-8
Nestes versículos acima notem que Pedro ressalta a importância do interior da pessoa, pois o interior é mais importante, ou seja, a nossa aparência é importante, porém Deus não leva isso em conta, pois Ele vê o interior. Existem comparações na Bíblia com relação a ser bonito exteriormente e por dento feio e vazio, comparações como o de sepulcros caiados (Mateus 23:27) e até como diz em Provérbios 11:22 Como jóia de ouro em focinho de porca, assim é a mulher formosa que se aparta da discrição.

Conclusão


Em um mundo competitivo, desigual e superficial como o de hoje cabe a nós termos a simplicidade das pombas e a prudência das serpentes. (Mateus 10:16). Precisamos cuidar da nossa aparência exterior, sermos atrativos e adequados ao testemunho de Cristo. Precisamos seguir o exemplo de Ester que demonstrou beleza, porém a sua marca para historia do povo de Deus foi de submissão, oração e santidade. Não podemos nos deixar levar pelo mundo, pelos seus atrativos, e sim olhar para Cristo, para que quando Cristo olhar para nós Ele vendo o nosso interior, possa ver a verdadeira beleza, que é uma vida santa perante Ele.
Pois o sol se levanta em seu ardor e faz secar a erva; a sua flor cai e a beleza do seu aspecto perece; assim murchará também o rico em seus caminhos. Tiago 1:11

Voltar a página inicial